Como prevenir o reforço de possíveis traumas

É comum a publicação de soluções quando já temos um problema instalado, mas e quando podemos prevení-los?

Este quadro é um resumo dos medos mais comuns de cada idade, achei na página do CRP e em vários compartilhamentos do facebook, ele é bem didático, pode auxiliar as mamães a terem uma postura mais compreensiva e de segurança para seus pequenos, evitando assim possíveis reforços traumáticos.

Esse quadro me fez lembrar de um experiência que tive com minha filha.

medos

 

Tenho uma filhinha que hoje está com 3 anos e quando ela tinha quase 2 anos fui buscá-la na creche e percebi que estava diferente. Perguntei, então, para a professora o que tinha acontecido e ela me disse que todas as crianças passaram por um susto e a minha filha em especial passou mais tempo assustada: “a escola está em reforma e na hora do café da manhã, quando todas as crianças estavam na mesa começaram a usar uma furadeira, todas se assustaram e começaram a chorar, pedimos então, para que parassem com o barulho até que as crianças saíssem do refeitório, quando conseguimos acalmar as crianças percebi um chorinho e fomos atrás, achamos sua filha embaixo da mesa, chorando, tremendo, não sabíamos o que fazer, ela ficou muito tempo com medo e só queria colo depois”.

Fiquei bem preocupada com o relato da professora, afinal de contas qual mãe não ficaria? Mas logo me veio à cabeça: como vou resolver este medo? Preciso que ela entenda que é somente um barulho. Poderia fazer isso em casa lógico, afinal de contas toda casa têm eletrodomésticos barulhentos, comecei então com a minha estratégia. Em um dia de faxina, peguei o aspirador de pó e ela como sempre adora ajudar, então antes de ligar expliquei o que o aspirador fazia: “filha este é o aspirador de pó, é ele que suga todas as sujeiras e pó da nossa casa, quando a mamãe ligar precisamos passar ele no sofá e no tapete para que possa sugar toda a sujeira, para isso vamos ter que ir passando ele devagar e de um lado para o outro. Você quer ajudar a mamãe nisso? Sim. Então na hora em que ligarmos o aspirador ele vai fazer barulho, pois para que funcione precisa de força para arrancar toda a sujeira”. Nesse momento percebi um certo incomodo no rostinho dela, então peguei-a no colo e disse que íamos fazer isso juntas, liguei o aspirador e fomos limpando, conforme passávamos o aspirador de um lado para o outro, ia falando para ela “ele só vai sugar a sujeira”, assim ela foi perdendo o medo e percebendo sua verdadeira função independente do barulho.

 

Minha estratégia foi: 1º) dar segurança para que ela pudesse enfrentar o medo, e a criança dessa idade só ia se sentir segura no colo, e realizando a atividade junto com um responsável de confiança; 2º) compreender a função do equipamento em si, ela precisaria entender para que serve, isso lhe daria mais segurança, é uma forma dela entender que o aparelho não tem a função de fazer mal a ela, mas que precisa ser passado no local adequado; 3º) avisar antes que o equipamento faz barulho, pois quando você avisa, a criança não é pega de surpresa, evitando o susto e consequentemente medo e constrangimento.

Apliquei a mesma estratégia para o liquidificador, batedeira e etc. Hoje ela me ajuda a fazer bolo, bater suco, limpar a casa, etc.

Posted in Posts and tagged , , , , , , .

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *